Blog

Saiba como voltar a treinar pós-Covid

No início da pandemia acreditava-se que as complicações cardiológicas da doença eram exclusivas dos casos mais graves de Covid-19. Hoje, já se sabe que mesmo pacientes com sintomas leves ou assintomáticos podem sofrer os efeitos do vírus no músculo cardíaco.

Miocardite viral é o nome dado à inflamação do músculo cardíaco secundário a infecção por um vírus, neste caso, o coronavírus. Áreas de cicatrizes e fibroses são formadas no coração após esta inflamação e, com isso, podem desencadear arritmias e morte súbita. Miocardite não é uma exclusividade dos coronavírus. Estima-se que cerca de 7% a 20% dos óbitos, em atletas jovens, ocorram devido à miocardite por diferentes tipos de vírus, bactérias e protozoários.

Atletas e esportistas em geral devem ter uma avaliação individualizada de acordo com a modalidade esportiva, intensidade e frequência de treinamento. Uma avaliação inicial básica consiste em consulta médica, eletrocardiograma de repouso e exames de sangue. De acordo com a gravidade da apresentação da doença, outros exames podem ser solicitados como o teste ergométrico, ecocardiograma, holter de 24h e ressonância magnética cardíaca. A necessidade de realização destes exames será identificada durante a consulta com a avaliação dos sintomas apresentados pelo atleta durante e após a doença.

Os sintomas que preocupam uma avaliação cardiológica pós Covid-19 são: palpitações, falta de ar, dor no peito e desmaios.

O retorno à prática esportiva deve ser lento e gradual. Por mais experiente que o atleta seja, neste momento, deve ser feito um retorno progressivo e seguro à prática esportiva. Um contato direto entre atleta, treinador e médico deve ser estabelecido.

É importante também que seja feita uma reavaliação após 2 ou 3 meses após a liberação inicial para garantir o sucesso do retorno.


Filippo Aragão Savioli
CRM 151.154

Cardiologista pela Universidade Federal de São Paulo. Especialização em Cardiologia do Exercício e do Esporte pela mesma instituição. Título de Mestre em Ciências também pela Universidade Federal de São Paulo.